quinta-feira

Objectivos de Aprendizagem




Paleolítico

Localizar no tempo e no espaço o aparecimento dos primeiros hominídeos.

Explicar a importância da bipedia

Conhecer o processo de hominização e as suas etapas (Homo Habilis, Homo Erectus, Homo Sapiens, Homo Sapiens Sapiens).

Identificar os principais instrumentos fabricados pelos hominídeos e os materiais que os constituem (pedra, osso, madeira, fibras animais e vegetais).

Avaliar as vantagens da invenção do fogo para o homem primitivo.

Caracterizar o modo de vida das sociedades recolectoras (alimentação, principais actividades, recolecção, nomadismo).

Estabelecer uma relação entre nomadismo e recolecção
Explicar a importância da caça para a sobrevivência dos hominídeos

Distinguir as principais formas de arte do Paleolítico.

Identificar as principais técnicas utilizadas pelos artistas do Paleolítico (arte rupestre e arte móvel).

Interpretar a Arte do Paleolítico Superior

Conhecer as primeiras formas de culto pré-históricas.


Neolítico


Localizar no tempo o início do Neolítico

Localizar geograficamente o aparecimento da agricultura.

Analisar as mudanças que o aparecimento da agricultura e da criação de gado trouxeram para o quotidiano do homem do Neolítico. (sedentarização, produção, acumulação de excedentes, divisão do trabalho, diferenciação social….)

Identificar os novos instrumentos e técnicas que surgiram nesta época.

Estavebelecer uma relação entre o nascimento da agricultura e da criação de gado com  e  a sedentarização.

Explicar em que consiste a Revolução Neolítica.

Relacionar a sedentarização com o aparecimento de grupos sociais e as primeiras formas de diferenciação social.

Distinguir as formas de culto do Paleolítico daquele que era praticado no Neolítico.

Identificar os principais deuses do Neolítico.

Justificar o culto à mulher no Neolítico, nas sociedades agrárias.

Reconhecer os diferentes monumentos megalíticos (em imagens, por exemplo).

Identificar as funções de cada um desses monumentos.

Conceitos que deves dominar:

Pré-História

Paleolítico

Hominídeo

Hominização

Bipedia

Verticalidade

Australopitecus

Homo Habilis

Homo Erectus

Homo Sapiens Neanderthal

Homo Sapiens Sapiens

Clã

Tribo

Semi-nómadas

Caçadores-recolectores

Sociedade Recolectora

Pedra Lascada

Biface

Arte Rupestre

Arte Móvel

Crescente Fértil

Neolítico

Economia de produção

Sedentarização

Revolução Neolítica

Aldeamentos

Divisão do trabalho

Megalitismo

Testa o que sabes



Um resumo da matéria ( Paleolítico e Neolítico)

aqui

segunda-feira

Conceitos




Crescente Fértil: região do Médio Oriente compreendendo os actuais Israel, Cisjordânia e Líbano bem como partes da Jordânia, da Síria, do Iraque, do Egipto e do sudeste da Turquia. O termo « Crescente Fértil » foi criado em referência ao facto de o arco formado pelas diferentes zonas se assemelhar a uma Lua crescente. Esta região é irrigada pelo Jordão, pelo Eufrates, pelo Tigre e pelo Nilo.
Foi lá que surgiram a agricultura e a pastorícia, que nasceram as primeiras aldeias, as primeiras cidades , as primeiras civilizações. Ali se inventou a escrita, o cálculo, a astronomia.... ali nasceu a História.

Neolítico:Período da Humanidade em que os seres humanos já usavam instrumentos em pedra polida(neo = novo+ Litos = pedra) e em que surgiram a agricultura, a pastorícia e a sedentarização (as primeiras aldeias).

Economia de produção: forma de vida em que os seres humanos já sabem produzir os alimentos de que necessitam para a sua alimentação, cultivando a terra (agricultura) e domesticando os animais (pastorícia).

Sedentarização: fixação permanente de um grupo humano num determinado local.

Revolução Neolítica: conjunto de transformações que se verificaram no período do neolítico.

Aldeamentos: primeiras formas de povoamento quando, no Neolítico, surgiu a agricultura e a sedentarização.

Divisão do trabalho: método de produção em que cada trabalhador se especializa numa função (surgem os diversos ofícios ou profissões).

Megálitos: monumentos do Neolítico constituídos por grandes blocos de pedra.

Agricultura e domesticação dos animais




Enquanto os grupos da Europa, de África e da Ásia continental viviam da caça, da pesca, da apanha e de colheitas itinerantes, outros grupos de pessoas que viviam no Próximo-Oriente passaram a colher cereais selvagens e a domesticar a cabra e o carneiro.

Ora, como é que tudo começou?

As comunidades habituadas a colher e guardar os cereais viram os grãos germinar e, logo, passaram a imitar a natureza, semeando a terra. Quanto aos animais, o contacto regu­lar com os caçadores afeiçoou-os a quem lhes dava alimento (o caso do porco e do carneiro).
Estas mudanças não se deram rapi­damente. As escavações arqueológi­cas têm vindo a mostrar que a pas­sagem do Paleolítico Superior para o Neolítico foi muito lenta, talvez cerca de dois mil anos. No início, a agri­cultura e a criação de gado apenas serviram de complemento à alimen­tação. A situação só se alterou após muito tempo.
G. Lafforgue, A Alta Antiguidade (adaptado)

Localizar no espaço e no tempo


Revolução Neolítica- Breve Esquematização


Esquemas como este, são uma espécie de resumo visual de um aspecto histórico ou mesmo de um tema ou unidade de conteúdos que estejas a estudar. Dão as linhas gerais e são como os ramos de uma árvore despida no inverno. Precisam de estudo e reflexão para se encherem de folhas na Primavera.

Por isso, não te fies apenas em esquemas. Não são o abre-te sésamo ou a solução milagrosa que estavas à espera. Mas que podem ajudar, podem...

domingo

Instrumentos e Técnicas do Neolítico


Cestaria


Cerâmica

Enxó e foice






Habitação

O Neolítico


A revolução neolítica

As importantes e profundas transformações que ocorreram na vida do Homem por volta de 10.000-8.000 anos AC, e que tiveram por base a passagem de uma economia recolectora para uma economia produtora, levaram os historiadores a considerar que se verificou neste período uma verdadeira revolução - a revolução neolítica. De facto, em ape­nas alguns milénios, a vida do Homem alterou-se profundamente, em contraste com a lenta evolução do período anterior, que abrangeu centenas de milhares de anos.
Pelas suas condições geo­gráficas especiais, o Crescente Fértil, localizado entre os rios Nilo, Tigre e Eufrates, foi o berço das mais antigas aldeias neolíticas. A agricultura desen­volveu-se nas planícies inun­dadas pelas cheias periódicas desses rios; a pastorícia surgiu nos dois grandes planaltos ao norte do Crescente Fértil: o planalto da Anatólia na Ásia Menor (actual Turquia), ao Norte, e o planalto da Pérsia (actual Irão), a Nordeste

As Sociedades Produtoras





A Revolução Neolítica


As primeiras formas de diferenciação social


Achas que a imagem retrata um ambiente paleolítico ou um ambiente neolítico? Justifica a tua escolha.

Revolução Neolítica

sábado

Viver no Neolítico





TPC à distância


Partindo do esquema, tenta, no teu caderno, explicar o aparecimento das primeiras cidades. Onde surgiram? Que condições favoráveis propiciaram o seu nascimento? Que consequências tiveram o aumento da produção e a cada vez maior existência de excedentes?

As Primeiras Civilizações




O que é uma Civilização?


Por Civilização podemos entender um conjunto de formas de vida, de costumes, de crenças, de instituições e de realizações técnicas e culturais que são comuns a uma determinada sociedade humana e a caracterizam. Assim, falamos da civilização chinesa, da civilização egípcia, da civilização suméria....
No imagem, podes ver a localização das cidades mais antigas que o homem já construiu e que foram centros muito importantes das civilizações que fundaram e ajudaram a desenvolver.




saber+


sexta-feira

Da aldeia à cidade

A cidade, local de trocas e centro do poder político e religioso determinou a formação de novas classes sociais. Dentro do recinto urbano, dominavam dois poderosos grupos sociais: os sacerdotes, indispensáveis à obtenção de favores dos deuses para a comunidade; os altos funcionários do Estado, encarregados de pôr em execução as ordens do monarca. Ao seu serviço estava a maioria da população - os camponeses e os artífices e os escravos.

As cidades mais antigas do mundo




Muitas foram as alterações que se deram com a passa­gem da aldeia à cidade, isto é, com a Revolução Urbana - econo­mias mais desenvolvidas, sociedades hierarquizadas, poder polí­tico quase sempre centralizado, criações artísticas, intelectuais e religiosas mais ricas.

As Primeiras Cidades



A maior ou menor riqueza das aldeias dependeu sempre da fertilidade do solo, da secagem dos pântanos ou dos depósitos deixados na terra por ocasião das enchentes. A necessidade de as populações orientarem o curso das cheias, repararem os danos que elas pudessem provocar e de criarem redes de represas, canais e obras de irrigação levou-as a unirem-se e a organizarem-se. Ora, a antiga aldeia não tinha possibilidade de responder a essas exigências. Só a cidade pôde mobilizar-se, centralizar e orientar a força de trabalho capaz de levar a cabo a organização dos grupos populacionais e a sua defesa . A cidade, criada a partir do desenvolvimento da aldeia, passou a contar com um novo corpo de habitantes: funcionários administrativos, artesãos e mercadores. A cidade distingue-se definitivamente da aldeia quando cria a escrita, o cálculo e o sistema de pesos e medidas.
Lewis Munford. "A Cidade na História" (adaptado)

domingo

A Arte do Paleolítico Superior

Descobrir a Arte do Paleolítico Superior

Síntese Esquemática

Conceitos


Pré-História

Paleolítico

Hominídeo

Hominização

Bipedia

Verticalidade

Australopitecus

Homo Habilis

Homo Erectus

Homo Sapiens Neanderthal

Homo Sapiens Sapiens

Clã

Tribo

Semi-nómadas

Caçadores-recolectores

Sociedade Recolectora

Pedra Lascada

Biface

Arte Rupestre

Arte Móvel


Se ainda não dominas todos estes conceitos procura saber os que ainda não dominas.

sábado

Das Sociedades Recolectoras às Primeiras Civilizações 




Diversos aspectos  da vida dos homens ao longo do processo de hominização. Do Habilis ao Sapiens Sapiens há toda uma evolução, todo um conjunto de transformações físicas e intelectuais que vão desde a recolha dos maxilares, o aumento do volume do cérebro, a diminuição das supraciliares e as alterações nos modos de vida em cada uma das fases da evolução que as novas aquisições físicas e mentais proporcionavam. 


Uma reconstituição do que seriam os nossos mais antigos antepassados, o Australipiteco. Há quem o não considere o primeiro da escala evolutiva argumentando que apenas a posição bípede e o uso de paus , ossos e pedras não justificam tal "honraria". Para estes, o Habilis teria sido o primeiro da espécie humana. E tu, o que achas?







A Aventura Humana

sexta-feira









Australopithecus


Os Australopitecos foram a primeira espécie de hominídeos que surgiram no longo caminho da evolução humana que designamos por Hominização.
Viveram na África Austral e já se distinguiam perfeitamente dos símios pela sua posição bípede. Tinham-se tornado, portanto, erectos e bípedes. Possuíam um crânio pequeno (cerca de 375 c3) e utilizavam paus, pedras e ossos para afugentar / caçar animais de pequeno porte. Como deixaram de usar as mãos para auxiliar a marcha foram, progressivamente, libertando o polegar e podiam então utilizar as mãos noutras tarefas, como a recolha de alimentos ou o manuseamento dos objectos. A bipedia (verticalidade) , e a libertação do polegar foram os passos decisivos, a porta e a chave, para a a nossa evolução.

O que nos torna únicos?

A semelhança do genoma de espécies diferentes chama a atenção especialmente no caso do homem e do chimpanzé. Apesar de todas as diferenças morfológicas, físicas e psicológicas que há entre entre nós e um chimpanzé, compartilhamos pelo menos 98,7 por cento do seu património genético. Menos de 2% nos separam deles. O que faz de nós, então, o que somos? O que  nos torna diferentes, únicos, no conjunto das espécies que habitam o planeta? O que faz de nós humanos? 

O que nos torna humanos?


Completa a lista com propostas tuas na caixa de comentários


Bipedia

Oponência do polegar

Capacidade de invenção

Arte

Humor

Motivação

Religião

A ideia de posse

sábado

Objectivos de Aprendizagem



Identificar aspectos essenciais da Civilização Romana ( língua, literatura,direito e urbanismo )

Caracterizar a Arte Romana

Identificar a influência grega na arte romana.

Referir os deuses tradicionais dos romanos e suas atribuições bem com os deuses "importados" e suas atribuições

Reconhecer a influência da presença romana na Península Ibérica bem como os contributos dos romanos para o mundo contemporâneo

Conhecer, em termos genéricos, o contexto histórico em que surgiu o cristianismo  na Judeia.

Identificar as formas de difusão do cristianismo bem com as etapas na sua afirmação como uma grande religião.

Conhecer os povos bárbaros e seus locais de fixação

Identificar as diferentes vagas de invasores que assolaram a Europa entre os secs V-X

Identificar consequências económicas, sociais e políticas resultantes dessas invasões

Compreender o papel da Igreja Católica no ocidente após o fim do Império romano.

Conhecer e aplicar os seguintes conceitos: Idade Média, Bárbaros, Ruralização, Economia de Subsistência


Materiais